Crônica: E o apagão cerebral, já passou?

por Pitfall*

Esta semana recebi um e-mail intitulado MAFIA DA GASOLINA. Mesmo sabendo que se tratava de spam resolvo abrir a mensagem, com a finalidade de responder ao desocupado que fez o desfavor de enviar.

A tal mensagem, de autoria desconhecida, trazia uma ideia revolucionária, que solucionaria todo o problema dos preços de combustíveis no país. A fórmula criada por um suposto “economista brasileiro”, propunha que deixássemos de abastecer nossos veículos em postos BR, da Petrobrás, nos meses de outubro (já passou) e novembro deste ano.

Segue um trecho da mensagem:

[…] Aqui está a idéia:
Para  os próximos meses (outubro e novembro…) não compre gasolina da principal fornecedora brasileira de derivados de petróleo, que é a PETROBRÁS (Postos BR).

Se ela tiver totalmente paralisada a venda de sua gasolina, estará inclinada e obrigada, por via de única opção que terá, a reduzir os preços de seus próprios produtos, para recuperar o seu mercado.

Se ela fizer isso, as outras companhias (Shell, Esso, Ipiranga, Texaco, etc…) terão que seguir o mesmo rumo, para não sucumbirem economicamente e perderem suas fatias de mercado.
Isso é absolutamente certo e já vimos várias vezes isso acontecer!
CHAMA-SE LEI DA OFERTA E DA PROCURA. […]

A falta de informação e a crença em “contos populares” faz com que muitas pessoas repassem para frente esse tipo de mensagem, ajudando a manter o Brasil em segundo lugar no ranking de origem de spam no mundo. É de chorar, não é? Se não, pelo menos é para ter que gastar alguns minutos diários apagando as indesejadas mensagens.

Origem de spam no mundo – dados percentuais de outubro/09 (Fonte: Symantec)

Poderíamos com isso, chegar a conclusão de que a ignorância alheia pode sim prejudicar o próximo. É como disse Joelmir Beting, comunicação de massa feita pela própria massa é algo realmente assustador. O sociólogo e jornalista da Band comentava, também nesta semana, sobre o caso que foi parar na internet, que envolvia os alunos da UNIBAN e uma estudante, expulsa por “provocar tumulto” na universidade paulista e readmitida logo depois.

Vou me inscrever lá. Quem sabe também cai uma Geysi na minha sala?

Não que esteja ridicularizando a parcela do povo brasileiro que se interessa por manisfestações desse tipo. A verdadeira questão é, para um país que inevitavelmente se tornará grande potência, e também será reconhecido pelas Olimpíadas em 2016 (já não só pelos carnavais), é importante que sua população caminhe junto na evolução. E não fique só na alegria comemorando o bom momento, mas que esqueça mesmo a arrogância. Ou continuarão sendo guiados por pessoas que pensarão por eles.

Era para terminar como uma crônica humorística, mas fica valendo dessa forma. Antes, uma frase de autoria própria sobre o nosso querido país: “O Brasil para o mundo não é mais criança, digamos que é adolescente. A nação é que ainda aparenta usar chupetas, ou não querer largar delas.”

😉

Abraços!

* Pitfall é colunista e autor de crônicas de humor e sobre política

Estaria o Brasil fechando as pernas? >>

Arreda aí, Arruda >>

Mais crônicas de humor >>

Página principal >>

2 comentários em “Crônica: E o apagão cerebral, já passou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *